quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Tem sangue nos jornais


Pichações feitas próximas ao Balaústre, na Avenida Bueno Brandão/ Foto: Laio Brandão

Quinta-feira e os jornais impressos de Viçosa dão o tom ou o panorama sanguinolento em suas páginas policiais. Duas semanas após o início da "guerra do tráfico", que segue "sem novidades", outro problema ("pequeno", porém mais frequente) tem lotado os semanários.

Os assaltos estão, aparentemente, aumentando. Iremos averiguar esses dados e divulgaremos aqui, pelo blog. Em um dos jornais de hoje as ocorrências aparecem em diversos horários e locais. Até mesmo na UFV, área da cidade que até então era conhecida pela distinção em relação ao restante do município, seja em aspectos físicos e/ou sociais.

Além disso, mulheres violentadas, tentativas e consumações de homicídios, apreensão de drogas (inclusive com menores) estendem a lista de ocorrências. Entretanto, muito do que vem acontecendo na cidade nãos está nas páginas dos jornais, já que vários delitos não são sequer registrados na Polícia Militar.

Nas redes sociais, a indignação e os relatos de furtos tem se proliferado consideravelmente nas últimas semanas. Os comentários vão em direção à administração da cidade, que é acusada de restrição da liberdade e da não garantia da segurança pública. Pontos como o Balaústre (Avenida Bueno Brandão), a Rua Gomes Barbosa, Milton Bandeira, e a Ladeira dos Operários estão entre os mais apontados pela comunidade virtual como as áreas de maior incidência.

Os jornais trazem também muitos delitos na periferia, com destaque para o bairro Santa Clara, Sagrado Coração, Estrelas e Nova Era, com apreensão de drogas, detenção e homicídio. Das notícias, a impressão que fica é a de os crimes onde figuram os estudantes são provenientes de furtos e roubos de porte inferior em relação ao quadro apresentado por conflitos moradores nativos e pela rivalidade entre traficantes da cidade, situações muito mais violentas.

A segurança frágil tem ficado mais evidente ou, pelo menos, mais visível. Mas, como será de agora em diante? A cidade, cada vez menos "pacata", tem tomado algumas atitudes junto às polícias, à câmara de vereadores e à sociedade. Agora, como e quais serão elas? Acompanhe e debata junto as autoridades o que de positivo e negativo nas políticas de segurança da cidade.

A seguir, um breve levantamento das publicações sobre as ocorrências das últimas duas semanas em Viçosa e região:

Detenções: 19 detidos


Furtos: 11


Apreensões:
  • Armas: 8 armas, sendo elas 3 revólveres 38, 2 revólveres 32, 1 revólver 22, 1 garrucha 32 e 1 espingarda 12 e munições
  • Drogas: 3 kg de crack e 3kg de maconha em um mandado, 10 pedras de crack em uma abordagem, 9 papelotes de cocaína em outra1 pedra de crack,
  • Outros: R$50.172,00 em dinheiro, 2 motos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário